Regras para aquisição de passe escolar

Entenda como adquirir seu benefício de passe escolar.

Antes de fazer seu cadastro, tenha certeza que sua escola ou curso são

reconhecidos pelo MEC, e que a duração mínima seja de 1(um) ano.

Documentação necessária

 

  • Ficha de cadastro preenchida por completo (pode ser retirado em nossas agencias ou matriz)
  • Apresentar a ficha na escola para a devida autenticação (assinatura do responsável e carimbo da escola)
  • Atestado de matrícula (Atestado Escolar quando professor), mencionando o curso frequentado ou matéria lecionada, dias letivos, horários de aula e duração do curso (cursos com duração mínima de 12 meses)
  • Cópia da carteira de estudante fornecida pelo estabelecimento de ensino ou, no caso do professor, o diploma.
  • Cópia do CPF
  • Cópia do RG
  • Comprovante de residência (água, luz, telefone) em seu nome, em nome do cônjuge ou dos pais
  • Caso o comprovante de residência esteja em nome do cônjuge, anexar certidão de casamento. Caso resida com terceiros, anexar uma declaração do proprietário ou contrato de aluguel, com firmal reconhecida. Só serão aceitos comprovantes ATUAIS, com vencimento em até 3 meses anteriores, e que possuam DATA DE EMISSÃO ou DATA DE VENCIMENTO em nome do proprietário da declaração.
  • 1 foto 3×4 recente
  • A documentação DEVERÁ ser entregue diretamente nas agências ou matriz, a empresa terá o prazo de 7 (sete) dias úteis para análise a contar do respectivo protocolo do pedido.
  • Motoristas e cobradores NÃO receberão documentos para cadastro.

  Importante

  • O passe é de USO PESSOAL E INTRANSFERÍVEL.
  • O usuário é OBRIGADO apresentar RG na agência antes do embarque, a fim de marcar data e poltrona no passe (Linha Rodoviária).
  • Motorista não permitirá embarque de passes sem o devido carimbo da agência.
  • Para compra de passe em período de férias (Julho, Dezembro, Janeiro), é necessário apresentar declaração escolar especificando que está em aula neste período.
  • Qualquer irregularidade cometida pelo beneficiário, tais como: emprestar, vender ou doar seus passes implicará na suspensão automática do benefício.
  • Em caso de extravio, roubo ou perda dos passes, o beneficiário deverá comunicar imediatamente, por escrito, de modo a evitar o uso de terceiros.